desktop_noticias_topo

Regiões da Campanha e Sul estão ameaçadas pela crise de energia elétrica no RS

Produtores rurais estão arcando com prejuízos para produzir arroz.

Na reunião ordinária da Comissão de Assuntos Municipais desta terça-feira (09), o vice-presidente da Assembleia Legislativa do RS (ALRS), deputado Paparico Bacchi, falou sobre a crise da energia elétrica no RS. Para o parlamentar, a cada dia que passa, a CPI da Energia Elétrica no RS é mais necessária, pois as empresas que adquirem as estatais no Brasil tratam a população com descaso, visando somente o lucro, oferecendo sente trabalhos precarizados. 

O deputado se juntou à luta do presidente da Associação e Sindicato Rural de Bagé, Geraldo Corrêa de Mello, contra o problema que os produtores de arroz da região Sul do estado estão enfrentando. Mello disse que estão, há 21 dias, sem energia elétrica, assim como Pinheiro Machado e Pedras Altas. Assim, os rizicultores dos municípios que mais produzem o grão no RS, estão tendo de comprar ou alugar geradores para poder fazer a secagem e o armazenamento da produção.

Estas medidas estão encarecendo os custos da produção e atrasando a colheita do grão, que deveria, neste momento, estar em 80%, mas que está recém com 40% dos trabalhos realizados, conforme relato do presidente da Federação dos Arrozeiros do RS (Federarroz), Alexandre Velho.

“Votei a favor da privatização da CEEE, porque a estatal não funcionava, estava na iminência de perder sua concessão, com dívidas astronômicas. Estes argumentos aumentam a obrigação para que fiscalizemos o que foi concedido à iniciativa privada”, relembrou o deputado.

Segundo Bacchi, os agricultores do interior do estado, já passam por diversos problemas com a distribuição de energia elétrica por muitos anos, sem que as autoridades saibam ou tomem qualquer tipo de providência para sanar o problema. Luz fraca, oscilações e interrupções constantes, eletrodomésticos danificados, atrasos no atendimento de chamados para manutenção da rede e, agora, também estão tendo de enfrentar até mortes causadas pela negligência das empresas concessionárias: “A morte de um jovem numa estrada, pela falta de compromisso da concessionária, com o corpo permanecendo durante três horas, para ser recolhido do local é somente um, dentre tantos outros relatos negativos, que estão ocorrendo”, lamentou o parlamentar. 

O deputado reforçou seu pedido a favor da instalação da CPI: “Eu sei que cada parlamentar tem seu posicionamento, este é o exercício da democracia, mas reforço que estou trabalhando para podermos instaurar a CPI da Energia Elétrica. As empresas que compram as estatais no Brasil, devem levar a sério as pessoas que moram neste estado. Elas não podem fazer o que quiser, sem dar a devida importância ao que temos aqui”, concluiu o vice-presidente da ALRS, deputado Paparico Bacchi.

Siga o Jornal do Agro Online no Telegram e receba diariamente as principais notícias do Agro:

https://t.me/jornaldoagroonline

Curta nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/jornaldoagroonline/

Instagram: https://www.instagram.com/jornaldoagroonline/

Mostrar comentários