desktop_noticias_topo

Qualidade do descanso das vacas tem impacto direto na produção de leite, diz estudo

O tempo de descanso das vacas leiteiras impacta na produção de leite e no desempenho geral do animal. O ideal é que as vacas descansem 12 horas por dia, mas a qualidade do local de descanso também é importante. A falta de descanso afeta negativamente o sono e o bem-estar das vacas.

A conclusão vem de uma série de estudos realizados diretamente nas fazendas produtoras, publicado pelo site Milk Point.

O descanso inadequado causa problemas nos cascos. A pressão nos cascos aumenta quando as vacas ficam em pé por muito tempo, afetando o desempenho produtivo e reprodutivo. Além disso, influencia no consumo de matéria seca, com estudos mostrando que cada 3,5 minutos de descanso perdido resultam em 1 minuto a menos de alimentação.

As pesquisas indicam que o aumento no tempo de descanso pode aumentar a produção de leite, especialmente em vacas de alta produção, podendo representar um acréscimo de aproximadamente 1,5 kg de leite. O fluxo sanguíneo no úbere também é afetado, sendo mais significativo quando as vacas estão deitadas.

Diversos fatores na fazenda influenciam o tempo de descanso, como a qualidade e umidade da cama, disponibilidade de espaço, estresse por calor e condições ideais para diferentes sistemas de alojamento. 

Em resumo, investir em instalações adequadas e estratégias de manejo que promovam o bem-estar animal não apenas beneficia as vacas leiteiras, mas também contribui para a eficiência produtiva e econômica da atividade leiteira.

A análise completa do estudo pode ser conferida neste link: https://www.milkpoint.com.br/colunas/educapoint/o-impacto-do-descanso-das-vacas-na-producao-de-leite...

Siga o Jornal do Agro Online no Telegram e receba diariamente as principais notícias do Agro:

https://t.me/jornaldoagroonline

Curta nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/jornaldoagroonline/

Instagram: https://www.instagram.com/jornaldoagroonline/

TikTok: tiktok.com/@jornaldoagroonline

Fonte: Abraleite / Milk Point

Mostrar comentários